Representantes de cinco cidades se reúnem em Primeiro Encontro de Paradiplomacia Ambiental da Região Trinacional

No evento, debatidos temas de interesse em comum na temática meio ambiente entre as cidades do Brasil, Paraguai e Argentina

Na sexta-feira (03), gestores municipais da área de meio ambiente de Puerto Iguazú (Argentina), Foz do Iguaçu (Brasil), Ciudad del Este, Hernandarias e Presidente Franco (Paraguai), reuniram-se no Centro de Educação Ambiental do Iguaçu (CEAI) para compartilhar as ações desenvolvidas em cada cidade, identificar temas de cooperação e discutir futuras parcerias em projetos comuns.

O evento foi organizado pela Diretoria de Assuntos Internacionais de Foz do Iguaçu, representada pelo diretor Jihad Abu Ali em parceria com o CEAI, coordenado por Roseli Barquez. O encontro também contou com o apoio da Unila, com a mediação da professora Dra. Suellen Mayara Peres de Oliveira. O prefeito Chico Brasileiro também acompanhou o evento, legitimando a importância da integração da região de fronteira, que tem sido uma das grandes bandeiras de sua gestão.

O objetivo do encontro foi alinhar as políticas ambientais das cidades da fronteira, considerando que o meio ambiente está para além dos limites nacionais e necessita de estratégias conjuntas e complementares. Os gestores ambientais têm o potencial de promover soluções locais a partir da governança ambiental global, acionando dispositivos internacionais que asseguram a proteção, a conservação e a justiça ambiental, fortalecendo as ações que promovem a transição para as sociedades sustentáveis e a territorialização da agenda 2030.

A partir da apresentação dos projetos de cada cidade, os representantes puderam propor políticas de curto, médio e longo prazo. O tema da gestão dos resíduos e da preservação ambiental foram os mais destacados por conta da escala transnacional e pelas características que possuem na região. A partir disso, as cidades reafirmaram o compromisso de enfrentar os problemas conjuntos e marcaram o próximo encontro em Puerto Iguazu, na Argentina, em setembro.

Paradiplomacia Ambiental

A paradiplomacia tem como intuito intermediar os interesses do território com outros atores internacionais. Como o tema do meio ambiente é indispensável para pensar em sociedades futuras mais justas, a paradiplomacia ambiental tem o papel de estimular nos governos locais a sustentabilidade de forma transversal, ajustada à Agenda 2030.

Acordo de Localidades Fronteiriças Vinculadas

Por meio do Direito Internacional, o Acordo de Localidades Fronteiriças Vinculadas, Foz do Iguaçu é considerada localidade fronteiriça vinculada com Puerto Iguazu, Ciudad del Este, Hernandarias e Presidente Franco.

Esse acordo oferece segurança jurídica para os municípios atuarem de forma autônoma em diversos temas como saúde, educação, cultura, trânsito vicinal e desenvolvimento urbano integrado. Neste último tema, o meio ambiente está contemplado na alínea c), que destaca a conservação e a recuperação ambiental.

Com o estabelecimento dos objetivos comuns, as cidades têm a possibilidade de propor aos subgrupos de integração do Mercosul, mais alíneas ao tema do meio ambiente, concretizando a agenda local e o fortalecimento da integração regional.

Presenças

A representação de Foz do Iguaçu, foi realizada pela secretária de Meio Ambiente, Angela Meira; Puerto Iguazú foi representada pelo diretor de Medio Ambiente, Fernando Lucas Fuguet; Ciudad del Este foi representada pela directora de Gestión Ambiental, Karen González; Hernandarias foi representada pelo director de Medio Ambiente, Héctor Benítez e Presidente Franco foi representada pelo director de Gestión Ambiental y Aseo Urbano, Fredy López.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *