Adolescentes de Foz vão receber a dose de reforço contra a Covid-19 na próxima semana

Foto: Jordan Augusto

A meta é imunizar mais de vinte mil adolescentes entre 12 e 17 anos. Vacinas ajudam fortalecer o sistema imunológico durante o inverno

Em Foz do Iguaçu, adolescentes de 12 a 17 anos que completaram o esquema vacinal contra a Covid-19, há pelo menos quatro meses vão receber a dose de reforço. As vacinas estarão disponíveis a partir da próxima segunda-feira (06) em todas as Unidades Básicas de Saúde. Nessa faixa etária, a oferta era apenas para portadores de doenças imunossupressoras, grávidas e puérperas, ou pessoas com necessidades especiais comprovadas.

Não é preciso agendamento para receber o imunizante que pode ser Pfizer ou, na falta desse, Coronavac. Basta procurar uma Unidade Básica de Saúde portando os documentos pessoais e, se puder, a Carteira de Vacinação. Quem ainda não completou quatro meses que tomou a segunda dose precisa esperar este prazo orientado pelo Ministério da Saúde e Secretaria da Saúde do Estado do Paraná (SESA).

As regras relacionadas à condição clínica de quem vai receber a vacina são as mesmas para esse público, já definidas nas campanhas de vacinação anteriores: pacientes que contraíram a doença e quem está com sintomas gripais devem esperar a melhora completa antes de se vacinar.

Proteção no Inverno

A orientação da SESA para expandir a vacinação dentro dessa faixa é um aceno positivo para o governo municipal, que tem incentivado a imunização da população, como estratégia para prevenir as doenças sazonais de inverno. As vacinas previnem doenças transmissíveis, entre estas, as que afetam o sistema respiratórios, como a Covid-19 e Influenza (sazonais para esse período).

A secretária de Saúde, Jaqueline Tontini, disse que a vacina para todos os adolescentes reforça a proteção contra as doenças respiratórias, responsáveis pela superlotação dos equipamentos de saúde durante o inverno. “Registramos um aumento considerável de casos da Covid-19, assim como de gripe desde que começou a esfriar e a vacina nos ajuda controlar o avanço dos quadros típicos da estação”, disse.

De acordo com o último boletim epidemiológico, em apenas uma semana, foram registrados 577 novos casos de Covid-19. As buscas por Unidades Básicas de Saúde (UBS) e de Pronto Atendimento (UPA) também aumentaram nos últimos 30 dias. A baixa adesão à vacina contra a Influenza e ao reforço contra o coronavirus, entre os grupos aptos a receber os imunizantes, é um dos gatilhos que pode agravar o cenário nos próximos meses.

Adolescentes

Entre os adolescentes (12 a 17 anos), o índice de ausências das doses primárias não é alarmante. A vacinação contra a Covid-19 atingiu 98,86% e 90% com a primeira e segunda doses, respectivamente. A meta é manter as taxas de cobertura alcqançadas. Segundo o Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico Social (Ipardes), Foz do Iguaçu tem 22.774 adolescentes. Desses, 1.994 ainda não receberam a segunda dose e podem estar totalmente vulneráveis ao vírus.

“Quanto mais pessoas tomam a vacina, menos agravamento de casos teremos durante o inverno”, continuou a secretária, ressaltando a corresponsabilidade do cidadão perante a sociedade. “A sensibilização precisa ser coletiva para que a economia não seja novamente prejudicada e possamos oferecer um serviço de saúde de qualidade para todos”, concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *