Maio Amarelo: Servidores do CER-IV promovem roda de conversa e conscientização sobre os cuidados no trânsito

Instituição oferece reabilitação física para pacientes amputados que são encaminhados para fisioterapia após acidentes

A falta de atenção e imprudência no trânsito causam acidentes que muitas vezes deixam sequelas para o resto da vida dos pacientes que são atendidos no setor de reabilitação física do Centro Especializado em Reabilitação (CER-IV). Como forma de compartilhar os relatos e experiências desses atendimentos, uma roda de conversa sobre o tema foi promovida nesta quarta-feira (25) na instituição.

Conforme conta o fisioterapeuta Nelson Trindade, grande parte dos amputados e pacientes com deficiência temporária são encaminhados após acidentes de trânsito.

“São pessoas de todas as idades que são obrigadas a iniciar um novo estilo de vida por conta de um momento de deslize, de alguém que se descuidou das leis e normas que devem ser seguidas nas estradas. As motocicletas representam os casos mais graves, principalmente pela falta do uso de equipamentos de segurança, como o capacete”, relata Nelson.

O papel de cada pessoa na missão de tornar o trânsito mais seguro marcou o debate, com participantes apresentando sugestões práticas. O encontro integra as ações da campanha Maio Amarelo, mês em que são intensificadas as ações educativas para evitar acidentes de trânsito.

A gerente de serviços do CER-IV, Caroline Ribeiro, destaca que os pacientes recebem próteses e realizam a reabilitação com fisioterapeutas, assistentes sociais e psicólogos, que integram o plano terapêutico.

“Cuidados simples podem salvar vidas e evitar sequelas permanentes. Prestamos todo o apoio necessário e sabemos que a segurança no trânsito passa pela atenção e cuidado consigo e com o outro”, afirma.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *