Campanha de combate ao abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes é lançada em Foz do Iguaçu

Ações acontecerão ao longo da semana com intuito de informar a população e divulgar os canais de denúncia

Foto: Thiago Dutra/ PMFI

A Secretaria de Assistência Social, o Comitê Municipal de Prevenção e Enfrentamento à Violência Contra a Criança e o Adolescente e a Rede Proteger lançaram hoje (16) a Campanha de combate ao abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes.

Uma mobilização realizada no Terminal de Transporte Urbano (TTU) chamou atenção de motoristas e usuários do transporte coletivo. O intuito, conforme explicou o secretário Elias de Souza Oliveira, é informar a população sobre as diversas formas de abuso e violência contra crianças e adolescentes, e incentivar que situações como essas sejam denunciadas.

“O principal canal de denúncia é o Disque 100, porque ele garante o anonimato, mas o Ministério Público é um canal de denúncia, a Delegacia da Criança e do Adolescente, os serviços da Assistência Social, da Educação e da Saúde também são canais onde as pessoas podem informar, e tudo passa por um processo de averiguação com muita responsabilidade”, explicou o secretário.

A campanha seguirá ao longo da semana com uma série de atividades, envolvendo capacitação para a rede de proteção, rodas de conversas, oficinas e palestras com crianças e adolescentes assistidos por entidades assistenciais e mobilizações com blitz educativas para a população em geral.

“Precisamos falar sobre isso, dialogar nas escolas e nos diversos espaços públicos, com toda a sociedade. O tabu do silêncio permite que esse processo de abuso e exploração aconteça. Precisamos falar disso dentro de casa, para que a criança e o adolescente sinta confiança no pai e na mãe, ampliando dessa forma a proteção. Quanto mais informação, mais rápida é a capacidade de ofertar proteção, por isso precisamos ter um diálogo aberto com toda a sociedade”, afirmou Elias.

Na quarta-feira, 18 de maio, as ações acontecerão em diversos pontos da cidade, e marcarão o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Neste dia, em 1973, Araceli Crespo, uma menina de 8 anos de idade, foi sequestrada, violentada e assassinada no Espírito Santo. Até hoje o crime permanece sem solução.

A programação completa esta disponível https://bit.ly/18demaio-Foz. A campanha tem o apoio dos conselhos da Assistência Social e da Criança e do Adolescente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *