Merenda Escolar: Prefeitura produz mais de 40 mil refeições por dia

Proteínas, carboidratos, frutas, verduras e legumes. Assim é composta a alimentação escolar dos alunos da rede municipal de ensino de Foz do Iguaçu. São cerca de 40 mil refeições produzidas diariamente para atender os mais de 26 mil alunos das 50 escolas, 41 Cmeis (Centros de Educação Infantil), 9 instituições conveniadas e 6 centros de convivência escola bairro.

Em 2021, a prefeitura investiu R$ 19,5 milhões com a alimentação dos alunos. Somados aos R$ 3,2 milhões repassados pelo Governo Federal, foram mais de R$ 22 milhões em merenda escolar, transporte dos alimentos e mão de obra das cozinheiras.

As refeições, elaboradas pelas nutricionistas da Secretaria Municipal da Educação, atendem ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), que tem como objetivos a formação de hábitos saudáveis, o crescimento e o desenvolvimento da criança e a segurança alimentar e nutricional.

Para isso, além de garantir a compra de alimentos de qualidade, sendo mais de 30% oriundos da agricultura familiar, as equipes de nutricionistas ofertam capacitações constantes às merendeiras sobre a elaboração de refeições saudáveis e a manipulação de alimentos.

“Como forma de capacitar e valorizar o trabalho desenvolvido pelas cozinheiras, antes do retorno dos alunos foram realizadas capacitações para a manipulação de alimentos, onde o principal objetivo foi orientar sobre as Boas Práticas de Manipulação dos Alimentos de acordo com a resolução da Vigilância Sanitária”, explicou a nutricionista Aline Cristina Christmann.

Avaliações

As ações de alimentação e nutrição do PNAE abrangem ainda a avaliação do estado nutricional dos estudantes, como a identificação de crianças com necessidades alimentares especiais; a realização de ações de educação alimentar e nutricional; o planejamento e a coordenação da aplicação de fichas técnicas de preparo e testes de aceitabilidade para padronização do serviço e obtenção de dados de cada local.

A elaboração e a implantação do Manual de Boas Práticas é feito de acordo com a realidade de cada instituição.

Cardápios

A elaboração do cardápio leva em consideração a faixa etária do aluno, assegurando uma alimentação adequada e saudável que garanta o atendimento das necessidades nutricionais durante o período letivo.

“Também são considerados os gêneros alimentícios produzidos pela agricultura familiar, o horário em que é servido a alimentação e o alimento adequado a cada tipo de refeição. Aspectos sensoriais, como cores, sabores, texturas e a combinação de alimentos também são prioridades para a elaboração das refeições”, reiterou a nutricionista.

Atendimento

As escolas municipais em atendimento no período parcial ofertam 1 refeição e o período integral 3 refeições, já os Cmeis ofertam 2 refeições no período parcial e 4 no período integral. Os alunos que frequentam a modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA) recebem no período noturno o jantar. Os Centros Escola Bairro também fornecem lanches aos alunos, 1 refeição por período.

Foto: Christian Rizzi/PMFI

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *