Guarda Municipal prende homem acusado de furtar cabos elétricos em Foz do Iguaçu

A Guarda Municipal prendeu na tarde desta segunda-feira (7), um homem com mais de 60 metros de cabos elétricos furtados. A diligência foi realizada após a denúncia de um morador que viu o acusado cortando os fios de cobre de uma tubulação próxima à pista de caminhada da Vila A, próxima ao CTG Charrua.

De acordo com o diretor-geral da Guarda Municipal, inspetor Edimar Langnier, o suspeito, que é morador de rua, foi conduzido à delegacia da Polícia Civil, onde foi constatado que o acusado já possuía outras 11 ocorrências pelo mesmo motivo. Por conta da reincidência, o homem segue preso.

“Foi necessário mantê-lo preso após todos esses casos em sequência. Foram 11 vezes em que foi preso, mas com toda a certeza ele repetiu essa ação em outras vezes e não foi pego. São muitas ocorrências como essa todas as semanas”, afirmou Langnier.

Conscientização e fiscalização

O secretário de Segurança Pública, Reginaldo Silva, ainda pontua que os fios são furtados para a retirada do cobre, que por vezes são comprados por proprietários de barracões de reciclagem de forma irregular.

Para coibir a receptação, as forças de segurança da cidade mantêm locais sobre monitoramento. As equipes também realizam patrulhamento ostensivo diário nos locais onde o número de ocorrências é maior. Contudo, a população também pode contribuir com denúncias.

“Caso esse empresário compre um material, é de extrema importância que ele tenha a garantia da origem dos fios, com toda a documentação correta e legalizada. A receptação também é crime. Caso alguém apareça com fiação sem confirmação de procedência, pedimos também para que a pessoa denuncie”.

Prejuízos

Segundo a Diretoria de Iluminação Pública, somente em janeiro o custo para repor as fiações ultrapassou os R$ 30 mil. Durante 2021, a média de despesas mensais chegou a R$ 20 mil.

“Cada metro roubado nos gera um custo muito alto não somente em dinheiro, mas também em prejuízos de atendimento quando o furto é realizado em prédios públicos”, relatou o diretor do setor, Pedro Rodrigues.

Link: https://www5.pmfi.pr.gov.br/noticia.php?id=49640

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *